Para quem ainda não descobriu o novo endereço do blog

Tá cheio de posts interessantes no novo endereço do blog: www.aquimequedo.com.br.

Espero a todos po lá!

Novo filme argentino: Infância Clandestina 

Buenos Aires de um jeito que você não conhece: Passeio arquitetônico com o Edu

Vestimenta de ficção: curso no Museu do Traje 

Mini- documentário: o tango na opinião dos fanáticos!

O blog tá de mudança!

O blog mudou para o endereco aquimequedo.com.br!

Dizem que um dos momentos mais estressantes da vida são os momentos de mudança. De blog, inclusive! A foto não migra, some a legenda, a gente clica num texto e dá em outro.

Mas eu vou avisar para todo mundo que estou de endereço novo, mesmo assim! A casa não tá em ordem, as roupas não estão bem dobradas nas gavetas, mas a cabeça já foi:  http://aquimequedo.com.br.

Espero que vocês gostem dos novos ares.

Nos próximos dias,  os leitores do AQUI ME QUEDO receberão um link para confirmação da assinatura. Espero que todos continuam me acompanhando por aqui, mas esta também é uma chance para quem quiser deixar de receber as atualizações.

Super orgulhosa: 663 assinantes e 590,397 hits neste espaço!

Na casa nova, a principal mudança é no layout. Esse modelo de wordpress que estava usando não é atualizado há dois anos. É como estar dirigindo um carro fora de linha. Agora eu tenho uma Ferrari, só que ainda estou na fase de test-drive. Mal sei dar a partida. Então algumas coisas vão funcionando meio na tentativa e erro. Nem tudo é definitivo. Aperto botoes e vejo o que acontece.

No geral, a diferenca mais significante é que os textos nao estarão integralmente na primeira página. É só clicar no título para ler a matéria completa.

O blog novo ganhou uma ilustração personalizada, um mapa lindo de Buenos Aires feito pela designer gráfica e  amiga de fé, irmã, camarada Anna Mendes, que vive na capital argentina. Mas tem que ir lá conferir!

Ah, agora também tem fan/fun page no Facebook, AQUI!

Aceito sugestões, críticas, propostas.

100 x 100 argentino

Inaugura amanha, no Centro Cultural Espanha Buenos Aires (sede Parana) uma exposição que reúne 100 retratos gráficos de personalidades argentinas dos últimos 100 anos. Os trabalhos sao resultado da cátedra Salomone de Desenho Gráfico da FADU/UBA.

O CCEBA fica na Paraná 1159.

 

 

A linha fria do horizonte (trailer)

Hoje o blog tá meio “agauchado”. Mas por ótimas causas.

Segue o trailer de “A Linha Fria do Horizonte”, documentário musical que mostrará a obra e o pensamento de um grupo de cancionistas do sul do Brasil, Argentina e Uruguai que compartilham o fato de representar em sua obra a paisagem e o sentimento do local onde vivem, ignorando as fronteiras entre os países. O brasileiro Vitor Ramil, os uruguaios Daniel e Jorge Drexler e o argentino Kevin Johansen são alguns dos artistas que por meio de suas criações, cada um a sua maneira, refletem sobre as questões da identidade local e global permeadas pelo frio.

Documental musical sobre la obra y el pensamiento de un grupo de cancionistas del sur de Brasil, Argentina y Uruguay que comparten el hecho de representar en sus obras el paisaje y el sentimiento del lugar donde residen, sin hacer caso de las fronteras. El brasileño Vitor Ramil, los uruguayos Daniel y Jorge Drexler y el argentino Kevin Johansen son algunos de los artistas que a través de sus creaciones, cada cual a su manera, reflexionan sobre asuntos de identidad local y global atravesadas por el frío.

Hoje é dia de Caio

Se hubiera cortinas en el cuarto, temblarian con la brisa que entra por las ventanas abiertas, bien temprano en la mañana. Desperté sin la menor dificultad, espié la calle en silencio, muy limpia, las azaleas rojas y blancas todas florecidas. Parecía como si alguien hubiera pintado recién el cielo, de tan azul. Respiré hondo. El aire puro de la ciudad lavaba mis pulmones por dentro. Setiembre estaba llegando finalmente.

Caio Fernando Abre. Cuando llegue setiembre. (Pequeñas Epifanías. Beatriz Viterbo Edditora)

Hoje o escritor Caio Fernando Abreu, um de meus preferidos, estaria completando 64 anos. Ele será homenageado ao meio-dia, em Porto Alegre (convite ao lado).

Quem nunca leu nada do Caio pode começar pelo livro novo, A VIDA GRITANDO NOS CANTOS, com textos inéditos, editado por Lara Souto Santana e pela presidente da Associação Amigos do Caio Fernando Abreu – AACF (www.associacaocaiof.blogspot.com), Liana Farias. 

A Liana está numa cruzada para conscientizar donos de perfis e fan pages que usam o nome  e a imagem de Caio Fernando na internet, para arrecadar seguidores. Depois, distribuem frases falsas retiradas de não sei a onde, sem nenhum consulta, ou ainda publicidades e outras barbaridades. A proposta é HOJE todos publiquem frases do Caio Fernando Abreu, mas com a devida citação.

Site oficial AQUI. 

Cartas de Baires: Da caverna para a televisão

Existe uma “argentinidad”, com uma natureza clara e definida?

Quem sou? Sou sempre o mesmo? Necessito saber quem sou? Sou o que quero ser? Ou sou o que outros necessitam que eu seja?

Estas são algumas perguntas do episódio 9 – sobre Identidade – do programa “Mentira A Verdade – Filosofia a Marteladas”, uma das três excelentes produções sobre filosofia que pode ser vistas atualmente no Canal Encuentro.

Vejam bem, eu disse três! Em se tratando deste tema, é uma façanha. Um exemplo de como a televisão argentina às vezes tem suas frestas, por onde entram temáticas que a lógica comercial jamais aceitaria.

O ciclo “Mentira A Verdade” estreou semana passada sua segunda temporada. Em 2011, foi o primeiro programa argentino a ser premiado na 46 edição do Japan Prize, que reconhece as melhores iniciativas educativas do mundo.

Conduzido pelo filósofo Darío Sztajnszrajber, o programa está destinado a jovens entre 12 e 19 anos. Mas eu, que tenho 43 e vim de uma formação escolar onde a palavra filosofia não existia, me “enganchei”, como dizem aqui. Justamente na telinha de um dos novos Embraer que a Aerolíneas Argentinas comprou do Brasil. Numa viagem e entre as nuvens – ótimo lugar para filosofar.

A partir de situações de ficção, cada episódio vai desgrenhando os diferentes elementos relacionados a um tema específico. E mediante planteios filosóficos, questiona e poe em duvida o que em geral se considera verdade absoluta sobre determinada questão.

“A cultura impõe um caminho como se fosse único e aí entra em campo o papel da filosofia, que é mostrar outras perspectivas. Isso termina gerando uma multiplicidade de perguntas, uma vertigem e, em algum ponto, angústia, porque há uma tendência muito forte do homem de agarrar-se ao seguro. E outra em sentido oposto. O humano tem esta contradição. Assim como necessitamos certezas, também necessitamos explorar”, explica Darío.

Os outros dois programas sobre o mesmo tema são “Filosofia Aqui e Agora”, conduzido por Pablo Feinmann – em quinta temporada (!) – e “Filosofia: um guia para a felicidade”.

Nas duas primeiras temporadas, Feinmann tratou de acercar os telespectadores a pensadores como Descartes, Kant, Heidegger, Marx e Sartre, por exemplo. Depois, analisou as bases do pensamento e argentino e agora parte para o fundamento do pensamento latino-americano.

Já “Filosofia: um guia para a felicidade” aborda temas como a ira segundo Sêneca, o amor na visão de Schopenhauer, a felicidade por Epicuro ou a dificuldade vista por Nietzsche. Todos podem ser vistos e descarregados no site do Canal Encuentro.

Especialmente em uma época em que todos querem respostas rápidas e definitivas, me parece um luxo poder parar, nem que seja meia hora, para reflexionar sobre temas tão abstratos – e complexos – como o perdão, o tempo, o real, o moderno, a amizade, a felicidade, o amor, a morte. E a identidade. 

Texto no Noblat AQUI

Imperdível: coleção de fotos do MNBA

O Museu Nacional de Belas Artes de Buenos Aires inaugura dia 12 deste mês a exposição “Colección fotográfica del MNBA y colección Rabobank”, em homenagem à Sara Facio, criadora da coleção de fotografias do espaço.

O acervo teve inicio em 1995 e tem hoje mais de 800 imagens de obras de autores argentinos e estrangeiros desde o século XIX até o presente momento. Nesta homenagem podem ser vista 50 delas.

Ao valioso acervo do MNBA se incorpora, nesta ocasião, a Coleção Rabobank de Fotografia Argentina, instituição bancária que, ao completar 20 anos, doa ao museu  todo o seu acervo de fotos.

Avenida de Maio 1950. Werner Schumacher

Este material, curado por Marjan Groothuis e Facundo de Zuviría, reúne trabalho de mestres consagrados e jovens artistas.

Foi criado há cerca de três anos e totaliza 200 obras de 57 autores, entre eles Horacio Coppola, Juan Di Sandro, Sara Facio, Alberto Goldenstein, Alejandro Kuropatwa, Adriana Lestido, Marcos López, Sameer Makarius, Hans Mann, Grete Stern, Sebastián Szyd, Juan Travnik, Martín Weber, Dani Yako e Marcos Zimmermann, entre outros.

Dá para espiar todas as fotos AQUI. Depois é só sair voando para lá!

A mostra vai de 12 de setembro a 10 de outubro, de 12h às 20h30. Sábado e domingo o museu abre mais cedo, às 9h30. Entrada livre. Avenida del Libertador 1473.