Imperdível: coleção de fotos do MNBA

O Museu Nacional de Belas Artes de Buenos Aires inaugura dia 12 deste mês a exposição “Colección fotográfica del MNBA y colección Rabobank”, em homenagem à Sara Facio, criadora da coleção de fotografias do espaço.

O acervo teve inicio em 1995 e tem hoje mais de 800 imagens de obras de autores argentinos e estrangeiros desde o século XIX até o presente momento. Nesta homenagem podem ser vista 50 delas.

Ao valioso acervo do MNBA se incorpora, nesta ocasião, a Coleção Rabobank de Fotografia Argentina, instituição bancária que, ao completar 20 anos, doa ao museu  todo o seu acervo de fotos.

Avenida de Maio 1950. Werner Schumacher

Este material, curado por Marjan Groothuis e Facundo de Zuviría, reúne trabalho de mestres consagrados e jovens artistas.

Foi criado há cerca de três anos e totaliza 200 obras de 57 autores, entre eles Horacio Coppola, Juan Di Sandro, Sara Facio, Alberto Goldenstein, Alejandro Kuropatwa, Adriana Lestido, Marcos López, Sameer Makarius, Hans Mann, Grete Stern, Sebastián Szyd, Juan Travnik, Martín Weber, Dani Yako e Marcos Zimmermann, entre outros.

Dá para espiar todas as fotos AQUI. Depois é só sair voando para lá!

A mostra vai de 12 de setembro a 10 de outubro, de 12h às 20h30. Sábado e domingo o museu abre mais cedo, às 9h30. Entrada livre. Avenida del Libertador 1473.

Dicas para o fim de semana em Baires

Uma das fotos da clássica série de distorções

Duas mostras de fotografia de peso!

A Fundación Osde apresenta – até o dia 29 de setembro – a exposição André Kertész – Uma Vida em Dobro. Organizada pelo Jeu de Paume em Paris,  a mostra traz uma retrospectiva com 189 fotografias da carreira de André Kertész: Hungria (1894-1925), França (1925-1936), Distorções (1933), Estados Unidos (1936-1962), período internacional (1963-1985) e fotografias coloridas.

Mestre para muitos fotógrafos como Henri Cartier-Bresson, André Kertész é uma das principais figuras da história desta arte. Nasceu em Budapeste em 1894. Sua primeira imagem conhecida é de 1912. Jeune homme endormi [Jovem homem adormecido] anuncia de modo premonitório o que se tornará essencial na sua arte: clareza no estilo e primazia da emoção.

Espacio de Arte de Fundación OSDE | Suipacha 658, 1 Piso | CABA | 4328-3287/6558/3228. 

Quem não queria ter feito esta foto?

Outro grandes monstro da fotografia, a argentina Sara Facio, fundadora da editora Azotea e do espaço de fotografia do teatro San Martin, está com uma grande retrospectiva no Centro Cultural Recoleta. Ela é autora dos retratos mais definitivos de Julio Cortázar, Pablo Neruda, Manuel Mujica Lainez e Jorge Luis Borges, entre outros.

Sao 200 fotos, muitas delas inéditas. Estão suas séries mais conhecidas e duas estréias: “Por amor al arte”, que poe foco no público de diferentes museus do mundo (um interesse que também seduziu a Robert Doisneau) e “Escenarios”, que inclui fotos de Tita Merello.

Há imagens históricas da série Perón vuelve (1972/1974) que  a fotógrafa tomou quando trabalhava para as agencias de notícias Sipa Press e Gamma. E da série Los funerales del presidente Perón.

Centro Cultural Recoleta – Junín 1930. Martes a viernes de 14 a 21 hs. Sábados, domingos y feriados de 12 a 21 hs.  Lunes cerrado | Tel.: 4803 1040

Agosto, mês da fotografia em Buenos Aires

“Waiting” , da fotógrafa Jana Romanova

Se tem um mês bacana para visitar Buenos Aires, é agosto. Reúne dois dos melhores festivais da cidade, o de tango e o de fotografia.

O XVII Festival de la Luz  – cujo tema deste ano é a Paixão – começa amanhã e irá apresentar 130 mostras, de 500 autores oriundos 17 países.  Do Brasil participam Ana Mendes, Christian Cravo, Fifi Tong , Tadeu Vilani e Tiago Coelho.

Uma das exposições mais esperadas é a El doble de una vida, do fotógrafo húngaro André Kertész (1894-1985), que inaugura dia 9 de agosto, às 19h, no Espacio de Arte Fundación OSDE (Suipacha 658 1º piso – de segunda à sábados, das 12h às 20 h). Vou fazer um post específico sobre ele amanhã.

Alejandro Kirchuk, no Palais de Glace

Pessoalmente, tenho interesse em ver “La noche que me quieras”, de Alejandro Kirchuk, ensaio ganhador do World Press Photo este ano. Relata a vida dos avós, Marcos e Mónica, de 89 e 87 anos, respectivamente, sendo separados  aos poucos pelo Alzeimer.

O Festival também faz uma homenagem a Sara Facio em seus 80 anos com uma retrospectiva na Sala Cronópios, do Centro Cultural Recoleta. Imperdível!

Outro programa que não pode ficar fora do calendário é a feira do Livro de Fotos de Autor, no Espaço Eclético, em San Telmo. Essa é uma das mostras mais bacanas e surpreendentes do ano. Sempre.

Há, ainda, conferencias e revisão de portfólios.

Neste segmento, destaque para a palestra do dia 9, às 19h30: Anne Tucker (Estados Unidos) “Fotografía de Guerra”

A página do festival é muito ruim, aconselho acompanhar a programação pelo Facebook, AQUI ou na revista BUE. 

Vou averiguar tudo direitinho e postando, aos poucos, dicas sobre as exposições mais bacanas.

Por enquanto, deixo algumas fotos e a lista de conferências desta semana.

CHRISTIAN LUTZ / Protokoll, no Centro Cultural Recoleta a partir do dia 3

Foto da brasileira Fifi Tong, que retrata pessoas de mais de 100 anos. No Centro Cultural Recoleta a partir do dia 3

Julio Pantoja apresenta seu último trabalho, “Mujer, maíz y resistencia”

“Dona Ana”, do brasilero Tiago Coelho

Deixo a lista de conferências DA PRIMEIRA SEMANA DO FESTIVAL

Monasterio Santa Catalina de Siena
San Martín 705

Miercoles 1 de agosto / 17 hs. Erika Diettes (Colombia) charla sobre la muestra “Sudarios”

Alianza Francesa, sede central
Córdoba 936/946

Lunes 6:

17 hs. Presentación del libro –premio Ediciones Larivière-Festival de la Luz 2012 a cargo del curador Juan Travnik y de las 3 artistas ganadoras Maijo D’Amico, Marcel Antelo y Lorena Guillén Vaschetti

18 hs: Catherine Balet (Francia) charla sobre su obra “Strangers in the Light”

Martes 7:

18 hs. Iatá Cannabrava “El Foro Latino-Americano de Fotografia de São Paulo”

19,30 hs: “Marcos Zimmermann, su trabajo”

Miercoles 8:

18 hs. Copyleft y viralidad“ Marcelo Brodsky y Tony Valdez. Coordina Adrián Rocha Novoa

20 hs: ““Estetica esteril. La trampa de la belleza hueca “Alberto Goldenstein, Res, Ananke Asseff.

Jueves 9:

18 hs Christian Lutz (Suiza) “ A expensas de la realidad, cómo ampliar un mensaje documental por el uso de la ficción”

19.30 hs: Evgeny Beresner y Irina Chmyreva (Rusia) “Fotografia Rusa contemporánea”

Viernes 10:

18 hs: “Malvinas 30 años”, mesa redonda con Juan Travnik, Eduardo Longoni, Adrian Rocha Novoa

19.30 hs. Anne Tucker (Estados Unidos) “Fotografía de Guerra”

 

Sara Facio Inédita y conocida

“En general, una imagen periodística tiene que transmitir un hecho y no necesita epígrafe. Si te la tienen que explicar, pierde. El fotógrafo periodista debe tener visión, intuir lo que va a pasar. Si saca a alguno que está apuntando con un rifle, después de que tiró la bala no sirve. A mí lo que me gusta es la foto instantánea total”.

Esta famosa fotos de Julio Cortazar foram feitas pela fotógrafa argentina Sara Facio, que também retratou Gabriel García Márquez, Pablo Neruda, Mercedes Sosa, Jorge Luis Borges, Adolfo Bioy Casares, Ernesto Sabato, Aníbal Troilo e Astor Piazzolla, entre outros.

É mole?

Para quem está em Buenos Aires, sugiro então uma espiada na mostra “Sara Facio Inédita y conocida”, que está na FotoGalería do Teatro San Martín, em Corrientes.

A exposição reúne esta faceta conhecida, mas também imagens menos vistas, selecionadas pela própria fotógrafa e agrupadas por décadas sob o título “por amor a arte”.